Quer ser Bombeiro Civil? Conheça 5 perguntas mais comuns sobre a profissão


11 de Março, 2020
c d i

O que vem à sua cabeça ao imaginar o trabalho de um Bombeiro Civil?

Um profissional utilizando um extintor durante o combate a um princípio de incêndio?

A resposta está certa, mas é bom você saber que a atuação do Bombeiro Civil é bem mais ampla.

Ele atua não só no combate a incêndios, mas também na prevenção e no atendimento a outras emergências dentro de empresas e eventos.

Até o ano 2000, essa função era exercida exclusivamente de forma cumulativa e voluntária pelos próprios funcionários das empresas.

Esses colaboradores eram treinados para atuar em situações de risco, compondo as chamadas Brigadas de Incêndio.

A partir de 2000, a Norma Técnica NBR 14.608 passou a estabelecer algumas exigências para determinar o número mínimo de bombeiros profissionais civis em uma edificação, bem como sua formação, qualificação, reciclagem e atuação.

Então confira as 5 Perguntas mais comuns sobre a profissão de Bombeiro Civil

1- Quais as principais funções de um bombeiro civil?

O Bombeiro Civil atua em empresas, shows e eventos e fica responsável pela gestão dos riscos de incêndio e outras situações com potencial de gerar uma emergência.

No dia a dia é ele quem faz a inspeção de equipamentos de combate a incêndio e acompanha atividades que envolvam trabalhos de risco na edificação em que atua.

Cabe a ele auxiliar no desenvolvimento de planos de emergência, sempre zelando pela preservação de vidas, respeito ao meio ambiente e proteção ao patrimônio.

Esse profissional também presta os primeiros socorros a vítimas de acidentes ou qualquer situação que envolva urgência e/ou emergência, realizando o primeiro atendimento até a chegada do resgate.

Sem conta que ele cumpre um importante papel social ao levar informação e esclarecimento que podem melhorar a qualidade de vida de uma comunidade.

2- As empresas são obrigadas a contratar bombeiros civis?

No âmbito federal, a lei não obriga a contratação de bombeiros civis. Tudo vai depender das exigências de cada legislação estadual e/ou municipal.

No município de São Paulo, por exemplo, o Decreto Nº 58.168/2018 estabelece a presença obrigatória de uma Brigada de Incêndio e Bombeiros Civis nos seguintes estabelecimentos:

shoppings centers; casas de shows e espetáculos; hipermercados; grandes lojas de departamentos; campi universitários; áreas públicas ou privadas com grandes concentrações de pessoas (acima de 1 mil pessoas); demais edificações ou plantas cuja ocupação ou uso exija a presença de Bombeiro Civil, conforme legislação estadual de proteção contra incêndios do Corpo de Bombeiros da Polícia Militar do Estado de São Paulo.

4- Como o bombeiro civil pode atuar no mercado de trabalho?

O Bombeiro Civil pode atuar como:

Profissional empregado: contratado diretamente pelas empresas que necessitem desse trabalho. Profissional terceirizado: com atuação em empresas que prestam serviços na área da segurança patrimonial. Esse é o tipo de contratação mais comum no mercado de trabalho. Profissional autônomo: pode também atuar por conta própria em grandes eventos como: festas em clubes, casas noturnas, estádios de futebol, etc.

A legislação que regulamentou a profissão previu também a criação de uma carreira para o Bombeiro Civil, classificando o profissional em três categorias:

Bombeiro Civil: com curso básico de Bombeiro (operacional) – com piso salarial em torno de 2 salários mínimos federais (sem gratificação). Bombeiro Civil Líder: com curso Técnico de Nível Médio, que inclui uma disciplina de prevenção e combate a incêndio e comando de equipe – com piso salarial em torno de 3 salários mínimos federais (sem gratificação). Bombeiro Civil Mestre: engenheiro com especialização em prevenção e combate a incêndio, que realiza o comando da unidade de trabalho – com piso salarial em torno de 8 salários mínimos federais (sem gratificação). De acordo com tabela do Sindicato dos Bombeiros Civis do Estado de São Paulo.

Além da remuneração, com jornada em regime de plantão 12×36, o Bombeiro Civil recebe do empregador uniforme, gratificação de periculosidade e seguro de vida.

Como você percebeu, as perspectivas de crescimento na carreira estão diretamente relacionadas ao empenho na busca por especialização.

5- Qual a diferença entre um bombeiro civil e um bombeiro militar?

O Bombeiro Militar é um profissional concursado que atende o Estado e possui um leque de atuação muito maior que o Civil.

O profissional militar recebe um treinamento bem mais completo e rígido para atuar em diferentes situações, como:

Incêndios florestais, urbanos, industriais, entre outros. Resgates e emergências médicas. Salvamento aquático e afogamentos. Desencarceramento em acidentes rodoviários e ferroviários (vítimas presas em ferragens). Intervenção em incidentes elétricos, hidráulicos e com materiais inflamáveis. Captura de animais correndo ou oferecendo risco. Resgate de corpos ou bens submersos.

Observação: quando o Bombeiro Militar estiver atuando na ocorrência, é ele quem coordenará a atuação do Bombeiro Civil.

Ficou interessado em atuar como Bombeiro Civil? Então acesse a aba de cursos no nosso site e conheça mais sobre nosso curso profissionalizante de Bombeiro Civil.



SAUTEC Instituto